Como lhe dar com o luto

Perdermos quem amamos é muito solitário e desafiador, muitas pessoas tem formas diferentes lhe dar com o luto e o processo de cura tem algumas etapas. Vejamos como lhe dar melhor com o luto.

Fases do luto

O luto é composto por algumas fases de acordo com Elisabeth Kübler-Ross, psiquiatra que através de seus estudos atribuiu cinco etapas para esse momento tão desafiador que um dia todos irão passar.

A primeira fase corresponde negação, esta fase atua como um mecanismo de defesa, amortecendo o impacto imediato. No primeiro momento é difícil encarar que a morte de fato aconteceu. 

 Porém, como o tempo e na medida que a realidade começa a se estabelecer, a dor da perda dar espaço para outro sentimento, a raiva, essa é a segunda fase do luto. A raiva pode ser de si mesmo, de outros, ou até mesmo do ente querido que faleceu.

A terceira fase se inicia com a negociação, durante essa fase a pessoa tende a negociação consigo mesma, pode tentar fazer acordos. Na expectativa de diminuir sua dor, negocia na esperança de reverter ou mitigar a perda, normalmente através de crenças religiosas..

Superadas as outras fases, inicia-se a tão temida depressão, a perda faz com que sentimentos de vazio e tristeza profunda surjam e essa fase é caracterizada por ser a mais demorada. O sofrimento intenso e a sensação de impotência ganham um grande espaço nesse vazio.

A ultima fase na teoria de Elisabeth é a aceitação, durante essa fase o individuo assimila e aceita o ocorrido. Não se trata de superar ou esquecer a perda, mas o momento de enfrentar e aceitar a nova realidade aprendendo a viver com ela.

Mesmo diante dessas fases, a experiencia com o luto é bastante desafiadora  e não existe um “prazo” definido para supera-lo. Não existe uma regra taxativa  e algumas pessoas podem começar a se sentirem melhor em menos tempo enquanto outras podem levar anos.

É importante ressaltar que vivenciar um luto é uma jornada única e desafiadora para todos.

Como lhe dar com o luto

(Designed by Freepik)

O processo de cura também pode servir para que haja um profundo crescimento pessoal. Permitir-se vivencia-lo, buscar apoio e encontrar formas de honrar a memória do ente querido são passos essenciais para a cura.

Portanto, não existe uma maneira correta de lidar com a perda, e cada pessoa deve buscar a melhor forma de superar, sempre respeitando seu ritmo e suas necessidades. 

Existem estratégias que podem te ajudar acelerar ou não esse processo de perda. 

É crucial não inibir ou reprimir os sentimentos e emoções diante da perda, e principalmente sem julgamentos. Emoções como chorar, sentir raiva ou mesmo resgatar boas lembranças são partes naturais do processo de luto.

Uma boa conversa com pessoas de confiança pode ser uma ótima estratégia, é uma forma de expressar sentimentos difíceis. 

Após vivenciar esse momento tão difícil algumas pessoas tendem a ser expressar também através da arte, seja escrevendo, pintando ou aprendendo um instrumento musical, a arte pode acessar  as emoções mais complexas e criar afagos para elas.

Leia também sobre o poder da música.

Possuir uma rotina também seria uma estratégia interessante, a sensação de vivenciar situações diariamente corriqueiras pode fornecer uma sensação de normalidade e estrutura, ajudando a pessoa se recompor.

Nessa  fase a busca pelo apoio de amigos, familiares também são essenciais, pois traz conforto e reduz a sensação de isolamento.

Não podemos descartar a ajuda de profissionais de saúde mental, pois oferecerem ferramentas e estratégias para lidar com o luto de maneira saudável. A terapia individual, mesmo que online poderá ser libertadora.

Sabemos que a atividade física nos traz inúmeros benéficos para nosso corpo, mas não somente, a nossa mente é cuidada igual quando praticamos esportes, é igualmente importante. Exercícios regulares, somadas a uma dieta equilibrada e sono adequado podem influenciar positivamente a saúde mental.

Post Comment