Catástrofe no Rio Grande do Sul

Estamos vivenciando um colapso climático no Rio Grande do Sul, essa catástrofe tomou proporções e impactou todo o Brasil. Vamos entender o que ocasionou tamanho desastre ambiental.

O que aconteceu?

Desde inicio de abril vem acontecendo fortes chuvas no Rio Grande do Sul, diversas regiões estão sendo afetadas destruindo residências, estabelecimentos comerciais, famílias.

Muitas mortes foram ocasionadas durante esses períodos chuvosos o que gerou grande comoção nacional. Meteorologistas afirmam que foram ocasionadas por um conjunto de fatores, tais como pressão atmosférica, calor excessivo e influência do El Niño.

Segundo Marcelo Seluchi, meteorologista e coordenador-geral de Operação e Modelagem do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) explicou:

“Essas frentes frias vêm da Argentina, chegam rapidamente na Região Sul e não conseguem avançar. Temos uma sucessão de frentes [frias] que se tornaram estacionárias e estão mantendo as chuvas durante vários dias”.

Ainda segundo o meteorologista a chuva perdurará por muitos dias, o que eleva as preocupações mais ainda, pois já tiveram muitas consequências devastadores e o que menos pode acontecer, perdurará ainda por dias.

Afetados pelas cheias e por causa da persistência dos alagamentos muitas pessoas tiveram que deixar suas casas e não tem mais para onde ir, estima-se 48. 000 pessoas em abrigos.

É  uma situação muito difícil uma vez que há desabastecimento nas cidades, problemas com falta de luz, de água, problemas de esgoto, só para se ter uma ideia 854. 000 pessoas estão sem água tratada no estado e há um temor para o risco de epidemias e aumento de casos de dengue.

 (Foto: Lauro Alves/ Secom/RS)

O que estar por vir?

Diante de toda situação, muitas pessoas entre artistas e populares se disponibilizaram para integrar uma força tarefa humanitária em prol do estado. A cidade foi completamente destruída e somente é possível o transporte por barcos, jet-ski e helicópteros.

É um dos eventos mais triste em anos, cidades submersas, milhares de pessoas foram expulsas a força de suas casas, crianças, idosos e pessoas com mobilidades reduzidas principalmente estão passando por momentos bem difíceis.

Infelizmente as noticias não são boas, as chuvas, quedas de temperaturas e a ventania irão perdurar no estado. A preocupação permanece, e em paralelo muitos voluntários estão em prontidão buscando meios de minimizar os riscos e resgatando pessoas ainda em situação de risco.

O que você pode fazer?

A solidariedade faz parte de todos, existem muitas vaquinhas online, orientações de como doar roupas, sapatos, agasalhos e mantimentos alimentares tanto para as pessoas como animais.

O ideal é buscar uma de confiança e se certificar da destinação de sua doação, muitas famílias precisam desse apoio até mesmo emocional. Não sabemos até quando irá perdurar as chuvas, porém a solidariedade humana é o maior bem que podemos ter.

Ajudar o próximo nunca foi tão requisitado como nesse momento, até porque quando as cidades irão se reerguer é uma incógnita.

 

Leia também: Calor extremo no mundo.

 

Post Comment