Ameaças digitais

As ameaças digitais são preocupações da nova geração tendo em vista o aumento do consumo online e a dependência da tecnologia que vem crescendo a cada ano. Vejamos mais sobre essas ameaças.

Vazamento de dados

Cada vez mais comum, o vazamento de dados expões informações pessoais e financeiras, criando muitas inseguranças no mundo digital, podendo causar roubos de identidade, fraudes financeiras, assédios online e danos à reputação.

A relação de compra e venda se modernizou e daqui pra frente a internet domina esse mercado. Muitas pessoas se quer saem de casa para adquirir um bem ou consumi-lo, existem diversas plataformas online que facilitam e intermediam essas transações.

Plataformas online de alimentação e diversos sites proporcionam o comodismo e economia de tempo do individuo, e com isso ocorre os riscos dos vazamentos de dados.

Existem alguns meios que permitem uma proteção maior, mas nunca é cem por cento, o consumidor tem que estar atento ao digitar seus dados nas redes e deixar sempre ativado notificações de transações afim de se resguardar.

A importância de entender um pouco de práticas de segurança é crucial para todos, como por exemplo, criação de senhas fortes, cuidados no compartilhamento de dados, não clicar em links que não passam confiança. Todas essas medidas precisam estar bem alinhadas para que posso evitar problemas maiores no futuro.

(imagem: reprodução)

Evolução das ameaças digitais 

A evolução das ameaças digitais são um tendência em crescimento e bastante dinâmica, hackers e criminosos cibernéticos se adaptam e evoluem suas técnicas de manipulação a segurança digital.

O método mais comum é através da engenharia social, que esta sempre se aprimorando, pois é uma tática utilizada por invasores cibernéticos para manipular pessoas e obter acesso não autorizado a informações confidenciais, sistemas ou instalações.

Se atentar para possíveis alvos é fundamental, empresas grandes, órgãos governamentais, pessoas de pouca idade ou idade avançada são os principais alvos. O mundo digital instiga o consumismo e não é difícil que criminosos habilidosos tirem o proveito das táticas inovadoras da engenharia social.

Apesar se existirem leis de proteção de dados, esta não é suficiente para que o individuo esteja totalmente coberto e seguro no mundo digital.

Outro fator para analisar são os aspectos psicológicos da engenharia social, incluindo métodos de persuasão, gatilhos metais, emocionais e manipulação psicológica. Através da própria internet o individuo pode entender como esses métodos são utilizados para burlar os demais métodos de segurança.

Saiba mais sobre a Lei de Proteção de Dados.

Prevenção e Conscientização

Apesar de serem métodos antigos não despreze o uso de tecnologias de segurança cibernética, como firewalls, antivírus, detecção de intrusões e prevenção de perda de dados (DLP), para proteger sistemas e redes contra ameaças digitais conhecidas e emergentes.

Em empresas também não deve ser desprezado a educação cibernética de seus colaboradores, tais como: educando-os sobre as diferentes formas de ameaças digitais, técnicas de engenharia social, formas seguras de navegação na internet e procedimentos para relatar incidentes de segurança.

Os sistemas de software devem estar sempre atualizados com as últimas correções de segurança e patches de software para corrigir vulnerabilidades conhecidas e reduzir o risco de exploração por parte de invasores. Com isso, podemos ao menos minimizar os riscos.

Entenda mais sobre cibersegurança.

Post Comment